Login

Comprar

Para alunos e pais

Para professores

Para instituições

Outros produtos, serviços e funcionalidades

Blogue EV e Webinars

Ajuda

Unha encravada

A unha encravada ou onicocriptose caracteriza-se por uma inflamação que resulta da invasão do bordo lateral da unha na prega cutânea adjacente que condiciona dor, calor, rubor, edema e, habitualmente, infeção.

O que é?

A unha encravada ou onicocriptose caracteriza-se por uma inflamação que resulta da invasão do bordo lateral da unha na prega cutânea adjacente que condiciona dor, calor, rubor, edema e, habitualmente, infeção. Ocorre mais frequentemente nos dedos dos pés, sendo o hálux (primeiro dedo do pé) o mais afetado. É mais prevalente na adolescência e no género masculino e, por ser frequente, traduz-se numa elevada taxa de absentismo escolar e desportivo. Pode ocorrer também na infância, sendo mais comum na etapa de aquisição da marcha.

Quais são as causas?

São vários os fatores predisponentes ao aparecimento da unha encravada, sendo os mais comuns o uso de calçado desadequado, o corte da unha incorreto com cantos curvos, traumatismo e alterações anatómicas da unha e do pé. Também a obesidade, a transpiração excessiva, uma higiene deficitária e a marcha com apoio hálux contribuem para o seu desenvolvimento.

Qual o tratamento?

Devem ser iniciadas medidas conservadoras ao primeiro sinal ou sintoma de unha encravada, como:

  • colocar uma porção de algodão embebido em antissético sob a unha (entre a lamina ungueal e a prega lateral); este procedimento deve ser repetido diariamente; como alternativa ao algodão pode ser utilizada fita dentária ou um tubo flexível;
  • afastar a prega ungueal do bordo lateral da unha com fita adesiva desde a prega ungueal afetada até à prega contralateral;
  • lavar com solução antissética e aplicar antibiótico tópico uma a duas vezes ao dia (os antibióticos orais não têm eficácia).

Estas medidas são geralmente eficazes se iniciadas numa fase precoce. Se não forem suficientes, o tratamento terá de ser cirúrgico, com excisão parcial da placa ungueal, podendo ser associada a outra técnica (matricectomia química) para prevenir a recorrência.

Como posso prevenir?

  • Usar calçado apropriado.
  • Promover o corte da unha reto e limar o canto lateral.
  • Evitar traumatismos.
  • Fazer uma higiene adequada.

A adoção destas medidas é eficaz na prevenção da unha encravada em idade pediátrica!

Cristina Rodrigues, Interna em Formação Específica de Pediatria, com a colaboração do Professor Doutor Jorge Correia-Pinto, Professor Catedrático de Cirurgia Pediátrica da Escola de Ciências da Saúde da Universidade do Minho e Diretor do Serviço de Cirurgia Pediátrica do Hospital de Braga

SERVIÇO DE PEDIATRIA DO HOSPITAL DE BRAGA

Este artigo é da autoria da equipa médica do Serviço de Pediatria do Hospital de Braga, instituição certificada pelo Health Quality Service (HQS).

A informação aqui apresentada não substitui a consulta de um médico ou de um profissional especializado.

Artigo originalmente publicado no Educare.pt

Artigos relacionados

Disfunção de integração sensorial
Saúde e Bem-Estar

Disfunção de integração sensorial

Adriana Campos

O meu filho foi diagnosticado com Trombocitopenia Imune Primária
Saúde e Bem-Estar

O meu filho foi diagnosticado com Trombocitopenia Imune Primária

Mariana Santos e Ana Luísa de Carvalho

Dor abdominal recorrente
Saúde e Bem-Estar

Dor abdominal recorrente

Joana Vilaça

Puberdade, quando começa?
Saúde e Bem-Estar

Puberdade, quando começa?

Sandra Costa

Voltar aos artigos
To Top

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.